Contatos 11 3492-0169 11-5513-6064        11- 98255-6755 HOME VOLTAR PRÓXIMA TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
FEMININAS             As mulheres ciganas não se diferenciam das demais mulheres, sendo tão ou mais vaidosas, passionais, amantes dedicadas e criativas, alegres, excelentes mães, cozinheiras de mão cheia e hábeis iniciadas nas artes mágicas, na astrologia, na quiromancia e na cartomancia. Cuidam da beleza como todas as outras e usam as simpatias tradicionais não apenas para isso, mas para diversas situações de suas vidas.   Possuem ume estilo próprio na maneira de se vestir ou enfeitar-se. Preferem as roupas coloridas, com corpetes justos e saias rodadas, realçando as formas do corpo. Na pele e nos cabelos exibem cuidados extremos e, com freqüência, o resultado de uma simpatia aprendida com sua mãe ou com sua avó.  Apreciam as jóias e muitas têm jóias de família de grande valor, que não podem, hoje em dia, exibir como gostariam. Mesmo assim, conseguem como ninguém explorar o uso de bijuterias, conseguindo um excelente efeito visual, que valoriza sua beleza cheia de mistérios. Muitas das simpatias aqui selecionadas já vêm sendo usadas há séculos, fixando essa imagem romântica e misteriosa da mulher cigana, que povoa as mentes de homens e mulheres de todo o mundo. Ao escolher uma delas, com certeza você poderá repetir gestos de uma princesa do Egito, de uma dama da Pérsia ou de uma serva da Índia. Esse é o fascínio que elas despertam.    PARA ASSEGURAR A FIDELIDADE     As ciganas são passionais e ciumentas e não aceitam dividir seu homem. Isso fica muito bem caracterizado nas inúmeras simpatias existentes, que buscam justamente assegurar a elas a fidelidade, seja de um namorado, noivo ou marido.     Uma das primeiras exigências de uma cigana, quando firma um compromisso, é pedir que o seu amado coloque em seu dedo um anel que tenha pertencido à mãe ou à avó dele. Esse é não apenas um símbolo de sua fidelidade, como uma das mais poderosas simpatias no gênero.     PARA NAMORADO NÃO SE INTERESSAR POR OUTRA      Antigamente, os casamentos entre ciganos eram arranjados ainda na infância, não havendo como ser mudado esse destino. Hoje em dia, os jovens ciganos têm opção de escolha. Inclusive está se tornando comum o casamento multirracial.      No período dos casamentos arranjados e mesmo atualmente, uma forma da cigana estabelecer seu domínio sobre o amado e, ao mesmo tempo, garantir que nenhuma outra vai se interessar por ele, é trançar, diretamente em seu pulso, uma pulseira com fios de seus cabelos, só que, incluindo entre eles, alguns pêlos pubianos.      Além de reforçar a atração entre os dois, torna o amor mais ardente e passional.      PARA AUMENTAR O AMOR Uma vez apaixonada, uma cigana fará de tudo para monopolizar ao máximo as atenções do seu amado. Seu caráter exigente e possessivo vai se manifestar em todo o seu esplendor e ela fará loucuras para mantê-lo dedicado a ela apenas.     Entre outras práticas, há uma particularmente preferida, que consiste em pegar uma jóia do amado, um anel, uma pulseira ou um colar e pô-la entre os seios, durante a noite, quando for dormir. Outras, mais ousadas, colocam essa jóia dentro da calcinha. No dia seguinte, a jóia é devolvida e posta no amado pessoalmente.     PARA PRENDER O HOMEM EM CASA     Passionais e possessivas, as ciganas dificilmente aceitam passar uma noite longe do seu amado. Quando ele precisa viajar, fazem mil e uma simpatias para que ele volte logo.      Se ele é do tipo que não pára em casa, no entanto, com certeza ela fará a seguinte simpatia: misturar fios de cabelos com pêlos da cauda de uma égua prenhe, trançando uma pulseira, que será presa ao pulso dele após uma noite de amor.      PARA O AMOR DURAR TODA A VIDA     É realmente muito raro um casamento cigano não dar certo ou acontecer do casal se separar, após algum tempo de convivência. Para ter o seu homem até o fim de sua vida, as ciganas lançam mão de simpatias poderosas no resultado, mas simples na sua execução. Uma delas consiste em amarrar o seu amado com um xale vermelho e comprido, que ela tenha usado durante a cerimônia de casamento de uma amiga.      Observação: uma variação interessante dessa simpatia recomenda que, na noite de núpcias, a noiva deixe um laço, feito com corda nova, mas macia. Com ela deverá laçar o noivo e arrastá-lo para a cama. Em outros tempos, essa corda era trançada com tiras de linho ou de seda.     PARA SE MANTER FIEL     Existe um número muito grande de simpatias praticadas pelas ciganas, para garantir a própria fidelidade. O temor de serem tentadas ou seduzidas por um outro homem sempre foi muito grande, no tempo dos casamentos arranjados.       Quando isso acontecia, era sinônimo de sofrimento e dor, pois dificilmente o casal conseguiria concretizar seu amor. Os que se arriscavam e fugiam eram perseguidos e mortos sumariamente, por quebrarem a lei dos ciganos.  Para evitar que isso acontecesse, recorriam a uma simpatia. Essa sempre foi uma das mais comuns. Uma cigana jamais olhava um outro homem nos olhos. Seu olhar jamais ultrapassava o pescoço dele, em sinal de respeito a seu amado e por temor de perceber, no olhar do homem, um convite irresistível e fatal.     PARA A COMPATIBILIDADE SEXUAL No sexo as ciganas são bem soltas e criativas, exigindo muito de seus homens. Uma cigana ardendo de paixão é uma fogueira viva que somente a habilidade, a paciência e a virilidade conseguem dominar. Para evitar algum descompasso entre o seu desejo e a resposta de seu amado, muitas lançavam e lançam mão ainda hoje de simpatias como essa.     Quando o amado adormecer, colocar sob o travesseiro dele um colar, uma pulseira ou um dos anéis que você costuma usar durante o dia, se possível com um pouco de seu perfume ainda.     PARA A INVEJA      Esse problema também preocupa muito as ciganas, que costumam lançar de simpatias não muito diferentes daquelas usadas normalmente pelas outras pessoas. Para elas, a inveja é causadora de malefícios terríveis, pois age como um farol aceso na escuridão, por onde Beng se guia para atingir os espíritos fragilizados.  Por isso numa tenda, num carroção ou numa casa cigana, você verá sempre, através de uma janela, uma panela ou um outro utensílio de cozinha de cobre, brilhando como se tivesse sido polido naquele instante.      O objetivo é refletir toda a inveja para fora. Essa vasilha é posicionada com o fundo voltado para a parede e a abertura, para a janela. Toda inveja que for lançada, com certeza retornará a seu dono.      PARA A BELEZA DA PELE A pele da cigana tradicional tem um bronzeado natural, fruto da mistura do indiano com o egípcio e o persa, temperada com o clima de todas as partes do mundo. Sua beleza chama a atenção e provoca inveja das outras mulheres.  Para mantê-la, vale-se de alguns truques, contidos em simpatias que já as acompanham há milênios.      Para banhar o rosto pela manhã, uma cigana usa uma bacia feita de cobre. Pelo menos uma vez por semana, ferve água com ervas aromáticas a seu gosto, usando uma panela desse mesmo metal. Após amornar, usam-na para enxaguar o corpo, após o banho.       PARA TER A BELEZA DE CLEÓPATRA     Existe uma lenda antiga entre os ciganos, afirmando que Cleópatra seria descendente de ciganos, criada desde cedo por seus pais, após a morte da verdadeira princesa. O famoso banho de leite, usado pela rainha egípcia, não era um banho de verdade, mas um ritual até hoje conhecido e praticado por ciganas.      Consiste em banhar-se de corpo inteiro numa noite de Lua Cheia, depois ficar diante de um espelho, completamente nua, banhada pelos raios de luar. Após algum tempo, molhar um lenço de linho ou de seda em leite fresco e limpar o espelho com ele.      PARA BELEZA FRESCA E DURADOURA Esta simpatia ainda hoje é praticada pelas jovens ciganas, que as aprendem de suas mães, que as aprenderam de suas avós. Logo após a sua primeira menstruação, quando são aceitas como mulheres pela família e pela tribo, elas passam a cumprir um ritual muito interessante, quando vão dormir. Para amaciar a pele do corpo, dar perfume, beleza, juventude e frescor, elas forram o leito com pétalas de rosas brancas e vermelhas.       PARA PROBLEMAS DE PELE Dificilmente você verá uma cigana com problema de pele. De modo geral, elas dão um valor enorme aos métodos naturais de conservação da pele e às simpatias. Estas, em sua maioria, são muito semelhantes às outras já conhecidas, pois uma ênfase muito grande é dada aos chás, pois acreditam que os maiores problemas da pele vêm justamente do mal funcionamento do intestino e dos órgãos internos. O que diferencia das simpatias conhecidas das outras mulheres é o preparo, feito numa chaleira ou panela de cobre e adoçada com açúcar de beterraba. Entre as plantas mais usadas destacam-se os chás de alecrim, flores de dália, de amor-perfeito ou de espinheira santa. PARA A BELEZA DOS CABELOS Os cabelos de uma cigana é um capítulo a parte em sua beleza, pois merece dela uma atenção toda especial, para que fiquem sempre viçosos, brilhantes e cheios de vida. Um dos conhecimentos mais preciosos de que se valem é o de explorar as fases da lua para obter o efeito desejado em seus cabelos. Para aumentar o volume e fazer crescer depressa, por exemplo, cortam as pontas dos cabelos entre a Lua Nova e a Lua Crescente. Para ficarem macios, sedosos e brilhantes, são cortados na Lua Cheia. Para crescerem mais devagar, na Lua Minguante. Para deter a queda, são cortados na Lua Nova.