Contatos 11 3492-0169 11-5513-6064        11- 98255-6755 HOME VOLTAR PRÓXIMA TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
AS CARTAS - Arcano 1 O MAGO Um   Mago   está   em   pé   diante   de   uma   mesa   sobre   a   qual   foram   colocados   o   Pentagrama,   a   Taça,   o   Gládio   e   o   Bastão,   símbolos dos   quatro   elementos,   ou   das   quatro   funções   do   eu   interior.   Sobre   sua   cabeça   encontra-se   a   forma   do   número   oito(8)   em   posição horizontal   -   o   antigo   número   oculto   atribuído   a   Hermes   -   sugerindo   o   conhecimento   esotérico   e   a   combinação   do   consciente   com o   inconsciente   numa   consumação   eterna   e   permamente.   Sua   mão   esquerda   erguida   atrai   a   força   do   alto   e,   através   da   união   da sua   vontade   e   da   sua   capacidade   criativa,   ele   faz   com   que   as   coisas   se   manifestem   através   da   mão   direita   que   está   apontando para   o   chão   coberto   de   flores.   Enquanto   o   eu   inferior   está   sendo   devidamente   reestruturado   na   mesa   da   vida,   O   Mago   pode livremente   extrair   poder   involutivo   de   cima,   e   encaminhar   a   vida   evolutiva   que   vem   de   baixo   para   o   seu   destino   celestial.   Esse duplo   simbolismo   sugere   que   todas   as   coisas   derivam   do   alto,   para   criar   todas   as   coisas   sobre   a   terra.   O   Mago   está   tentando estabelecer   sua   própria   identidade   através   da   sua   capacidade   e   criatividade.   Ele   tem   a   capacidade   para   dar   os   diversos   objetos que   estão   sobre   a   sua   mesa,   de   modo   a   conquistar   o   sucesso   em   pensamento,   palavra   e   ação.   O   Mago   percebe   a   vida   como   um perpétuo   jogo   da   sorte   que   oferece   circunstâncias   sobre   as   quais,   tendo   como   base   qualidades   de   cada   um,   torna-se   possível exercer certo controle. SIGNIFICADO DIVINATÓRIO O   Mago   significa   originalidade   e   criatividade.   Habilidade   para   utilizar   as   próprias   capacidades   a   fim   de   realizar   uma   tarefa. Imaginação.   Segurança.   Espontaneidade.   Perícia.   Força   de   vontade.   Autoconfiança.   Destreza.   Engenhosidade.   Flexibilidade. Arte. Astúcia.   Dominação. Autocontrole.   Impostura.   Simulação   enganadora.   Desdém.   Perplexidade.   Unidade   de   pensamento   e   emoção.   Capacidade   para escolher o que deve fazer. Determinação para ver uma tarefa cumprida até o fim. Capacidade de influenciar outras pessoas.                                     SIGNIFICADO CABALÍSTICO ·         Décimo segundo caminho: de Binah a Kether ·         O Caminho de Beth - O Mago ·         A primeira Carta ·         Cor do Caminho - Amarelo ·         Som relacionado - Mi natural ·         Planeta - Mercúrio ·         Significado - Casa ·         Letra-Dupla - Vida-Morte ·         Título Esotérico - O Mago do Poder ·         Letra Hebraica: BETH O   Décimo   Segundo   Caminho   é   a   Inteligência   da   Transparência,   porque   é   aquela   espécie   de   Magnificência   chamada   de   Chazchazit,   o   nome   do   lugar   de onde emana a visão dos que são vistos nas aparições (ou seja, as profecias feitas pelos videntes) O   Caminho   de   Beth   fica   entre   Kether   e   Binah.   Ele   é   a   transição   entre   a   Fonte   Pura   e   Unitária   de   Todas   as   Coisas,   uma   energia   indefinida,   e   o   Grande organizador,   um   relacionamento   descrito   através   do   significado   da   letra   Beth,   casa.   Esta   é   a   "habitação"   do   Espírito   que   desce   em   direção   à   densidade   da manifestação. O Mago simboliza aquilo que constrói a casa, ou seja, que dirige e cerceia o Espírito Unitário, simbolizado pela carta O BOBO. Idéia Fundamental: Da   origem   da   forma   para   a   essência   da   ausência   de   forma,   a   alma   viaja   enquanto   conjuga   poder   de   se   ajustar   à   natureza   da   existência.   Quando   o entendimento atinge o coração da divindade, a iluminação suprema e o poder ilimitado tornam-se experiências da alma. Lema:   "Escutai...   do   profundo   e   insondável   vórtice   dessa   luz   dourada   em   que   banha   o   Vitorioso,   a   voz   sem   fala   de   toda   a   natureza   se   ergue   em   mil   tons para   proclamar:   Regozijai-vos,   Ó   homens   de   Myalba[Terra].   Um   peregrino   voltou   'da   outra   margem'.   Nasceu   um   novo   Arhan[o   liberto].   Paz   a   Todos   os seres".(H.P.Blavatsky, A Voz do Silêncio- Ed. Pensamento) AS CARTAS - Arcano 2 A SACERDOTISA Entre   os   dois   pilares   da   luz   e   das   trevas,   ou   da   misericórdia   e   da   severidade,   sentada   na   posição   de   equilíbrio   central, encontramos   a   Grande   Sacerdotisa.   Sobre   sua   cabeça   ela   tem   o   símbolo   da   Lua   Cheia,   e   sob   os   seus   pés   encontramos   a imagem   da   Lua   Crescente.   O   equilíbrio   é   mais   uma   vez   indicado   pela   cruz   solar   de   braços   iguais   sobre   o   seu   seio,   enquanto   ela retira do seu manto o livro da lei sagrada. Ela   é   guardiã   intuitivamente   feminina   e   virginal   do   templo   dos   mistérios;   a   senhora   enigmática   da   noite,   cujo   manto   azul   cobre   e revela   a   natureza   das   sagradas   jornadas   noturnas.   Embora   seja   uma   virgem,   as   romãs   e   as   palmas   no   véu   do   templo   atrás   dela indicam a atividade das energias das polaridades masculina e feminina. Trata-se   de   uma   mulher   grande,   sugerindo   um   desafio   à   supremacia   masculina.Às   vezes   é   chamada   de   Ísis,   antiga   deusa egípcia da fertilidade, irmã e esposa de Osíris. Ela   é   capaz   de   absorver   e   reter   significativas   quantidades   de   pormenores   diversos   e   concretos,   mas   acha   difícil   projetar   essas informações   no   cotidiano   e   aplicá-las   de   modo   que   sejam   práticas   e   significativas   para   ela   mesma.   A   Grande   Sacerdotisa   é   a protetora dessa sabedoria, assim como também é quem distribui esse conhecimento para os outros. É uma preceptora. SIGNIFICADO DIVINATÓRIO Sabedoria.    Julgamento    correto.    Conhecimento    sereno.    Sagacidade.    Bom    senso.    Cultura.    Compreensão.    Serenidade.    Esclarecimento.    Objetividade. Discernimento.   Educação.   Habilidade   para   ensinar   e   instruir.   Previsão.   Intuição.   Endentimento.   Percepção.   Segurança.   Emoções   ocultas.   Ausência   de sentimentos.   Incapacidade   de   partilhar.   Relacionamentos   platônicos.   Ttendência   para   evitar   envolvimentos   emocionais.   Ocasionalmente,   fala   demais.   Às vezes é demasiado prática. Uma boa professora.                                  SIGNIFICADO CABALÍSTICO ·         Décimo Terceiro Caminho: De Tiphareth a Kether ·         O Caminho de Gimel - A Grande Sacerdotisa ·         A Segunda Carta ·         Cor do Caminho - Azul ·         Som relacionado - Sol Sustenido ·         Planeta - Lua ·         Significado - Camelo ·         Letra-Dupla - Paz-Guerra ·         Título Esotérico - A Princesa da Estrela de Prata ·         Letra hebraica: GHIMEL O   Décimo   Terceiro   Caminho   é   a   Inteligência   Unificadora,   assim   chamado   porque   ele   próprio   é   a   Essência   da   Glória.   Ele   é   a   Consumação   da   Verdade   das coisas espirituais da pessoa. Considerando   o   Caminho   d'A   Imperatriz,   um   caminho   de   afetuoso   cerceamento   (literalmente,   uma   volta   ao   útero   cósmico)   e   proteção   maternal,   o   Caminho d'A   Grande   Sacerdotisa   pode   parecer   um   tanto   desconcertante.   É   como   se   a   Mãe   Suprema   tivesse   removido   sua   máscara   sorridente   para   revelar   sua verdadeira   face,   a   qual,   embora   linda,   é   fria   e   inexpressiva.   Toda   a   ajuda   material   d'A   Imperatriz   desapareceu.   Não   há   mais   ilusões.   Temos   de   enfrentar   a realidade cristalina do nosso livre-arbítrio, a tarefa mais difícil dos Mistérios relacionada com a travessia do Abismo. Idéia Fundamental: Sobre   uma   coluna   central,   ou   sobre   o   caminho   direto   da   flecha,   prosseguimos   do   primeiro   ponto   de   contato   entre   os   mundos   humano   e   divino   para   o   limite mais elevado da Divindade numa perigosa jornada noturna, precariamente equilibrados nas costas de um camelo. Lema: "O indescritível, Aqui é realizado; A alma-Mulher nos leva para cima e para diante!" Goethe: Fausto, parte 2 AS CARTAS - Arcano 3 A IMPERATRIZ Coroada   com   um   diadema   de   estrelas,   e   segurando   um   cetro   encimado   por   um   globo,   uma   mulher   majestosa,   vestindo   um   manto   está sentada   numa   paisagem   florescente.   O   seu   escudo   em   forma   de   coração   traz   o   emblema   de   Vênus.   À   sua   volta   encontram-se inúmeras   plantas   associadas   com   a   deusa-mãe,   como   acontece   com   diversos   dos   seus   adornos.   A   fecundidade   universal   e   a benevolência   conservadora   emanam   desse Arcano   que   pretende   simbolizar   o   portal   do   duplo   nascimento,   da   alma   na   trilha   da   geração, o   nascimento   das   coisas,   dos   seres   e   das   idéias;   enquanto,   na   trilha   de   volta,   da   regeneração,   simboliza   o   nascimento   da   divindade   do interior do útero da humanidade. Por essa razão, em alguns baralhos do Tarô, a Imperatriz é representada grávida. A   Imperatriz   sugere   o   símbolo   da   ação   e   da   produtividade   feminina.   É   uma   mulher   de   conhecimento   e   de   intelecto,   que   tendo   em   pode, efetivamente,   por   em   uso   todas   as   suas   capacidades,   tendo   em   vista   o   desenvolvimento   significativo   e   apreciável   da   sua   própria   vida, através de uma abordagem direta ou, se necessário, por meios sutis. SIGNIFICADO DIVINATÓRIO Esta   carta   simboliza   o   progresso   feminino. Ação.   Desenvolvimento.   Frutificação.   Fertilidade.   Concretização.   Realização.   Interesse   pelos   detalhes   do   dia-a- dia.   Mãe.Irmã.   Esposa.   Casamento.   Filhos.   Influência   feminina.   Riqueza   material.   Evolução.Às   vezes,   subterfúgio.   Artifícios   femininos.   Inquietação. Esbanjamento. Pessoa que faz críticas. Capaz de motivar os outros. Um líder. Toma decisões fundamentadas em todos os fatos disponíveis. SIGNIFICADO CABALÍSTICO ·         Décimo quarto caminho: De Binah a Chokmah ·         O Caminho de Daleth - A Imperatriz ·         A Terceira Carta ·         Cor do Caminho - Verde-esmeralda ·         Som relacionado - Fá Sustenido ·         Planeta - Vênus ·         Significado - Porta ·         Letra-Dupla - Sabedoria-Insensatez ·         Título Esotérico - A Filha dos Poderosos ·         Letra Hebraica: DALETH O   Décimo   Quarto   Caminho   é   a   Inteligência   Iluminadora,   assim   chamada   por   ser   a   Entidade   Resplandecente   que   criou   as   idéias   ocultas   e   fundamentais   da santidade e seus estágios de preparação. A   Imperatriz   é   o   útero   universal   no   qual   toda   a   manifestação   é   gerada.   Ela   é   um   estado   transicional   de   energia   entre   o   Acima   e   o   Abaixo   que   tem   sido chamado de "Porta do Céu". Daleth   significa   porta.   Esta   é   uma   porta   que   realiza   a   transição   entre   a   Unidade   e   a   diversidade.   De   fato,   a   chave   para   esta   carta   é   a   multiplicidade.   Ao passo que o manto d'A Grande Sacerdotisa é idealmente simples e diáfano, o d'A Imperatriz é apropriadamente coberto com todas as jóias da criação. Idéia Fundamental O   Saber,   o   nosso   Pai   Celestial,   e   a   compreensão,   a   nossa   Mãe   Celestial,   estão   unidos   por   um   poder   que   é   a   origem   máxima   de   todo   amor,   de   toda afeição   e   de   todo   desejo   de   união.   Os   binários   da Anima   e   do Animus   alcançam   sua   união   final   e   a   humanidade   transubstanciada   nasce   como   verdadeira divindade. Lema:   "E   então   surgiu   um   grande   milagre   no   céu;   uma   mulher   vestida   do   Sol,   tendo   a   Lua   sob   seus   pés,   e   uma   coroa   de   doze   estrelas   sobre   a   cabeça. Ela estava grávida e chorava, sofrendo as dores do parto..." Apocalipse, 12:1-2
01