Contatos 11 3492-0169 11-5513-6064        11- 98255-6755 VOLTAR PRÓXIMA HOME TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
A IMPORTÂNCIA DO OVO NO CANDOMBLÉ
O   ovo   é   o   principal   e   maior   símbolo   da   fertilidade,   utilizado   amplamente nos   rituais   de   purificação,   iniciação,   Borí   e   èbós   de   propiciação   e   defesa. Existem   vários   contos   de   Ifá   relatando   a   grande   importância   do   Ovo. Uma   delas   conta   que,   Òlódúnmàré   (Deus)   estava   para   dar   origem   ao universo,   tinha   num   pote   de   barro   "4   Ovos",   com   o1º   ovo   deu   origem primeiramente    a    Òòrìsànlà-Òbátálà    surgindo    na    explosão    da    luz    sem forma   quando   literalmente   Deus   disse   haja   luz   assim   Òòrìsànlà   surgiu   no mundo,    com    o    2º    deu    origem    a    Ògún    a    forma,    o    3º    deu    origem    a Òbálúwàiyé    a    estrutura,    o    4º    ovo    acidentalmente    caiu    de    sua    mão estourando   no   chão   revelando   sua   riqueza   originando   assim   a   primeira mulher universal chamada Ìyàmi-òsòróngà, expondo o segredo de sua riqueza   para   o   grande   pai,   ou   seja,   mostrando   seu   poder   de   fertilidade   e   sobrenatural   exposto   a   olho   nu   diante   do Deus   Supremo,   nascendo   assim,   a   fonte   mantenedora   da   vida   o   Ovo   possui   três   diferente   cores   associado   as   cores principais   e   primordiais   do   universo;   o   ovo   de   casca   azul   representando   a   cor   preta   relacionada   ao   "Aba"   =   a escuridão   as   trevas   das   profundezas   da   terra   e   mares,   o   ovo   de   casca   branca   relacionada   ao   "Iwà"   =   a   explosão   da luz,   e   finalmente   o   ovo   de   casca   vermelha   relacionada   ao   "Àsé"   =   fogo   mantenedor   da   fertilidade   totalmente relacionado ao poder sobrenatural. Seu conteúdo possui diversas características, o qual na maioria das vezes é branco, frágil e oval. Dele   nasceu   um   novo   ser,   associado   a   idéia   de   que   o   universo   surgiu   primordialmente   dele   próprio,   na   forma   de um   protótipo   do   mundo.   Como   um   filho   de   asas   negras   =   ÌYÀMI-ÒSÒRÓNGÀ    que   foi   cortejada   pelo   vento = ÒÒRÌSÀNLÀ-ÒBÁTÁLÀ.    O   ovo   é   uma   célula   reprodutora   feminina   dos   animais   chamada   macro-gameta,   ou seja,   rudimento   de   um   novo   ser   organizado,   primeiro   produto   do   encontro   dos   dois   sexos,   pelos   quais      desenvolve a possibilidade de existência do fato. Germe,   origem,   princípio.   Uma   imagem   viva   do   grande   mundo   (O   Universo),   em   oposição   ao   microcosmo   (o homem). O   Ovo   é   resultante   da   composição   e   fecundação   de   óvulos,   possuindo   4   partes;   a   1º   parte   é   a   casca   que   representa o   útero   (invólucro   mítico),   a   2º   parte   é   membrana   interna   que   representa   a   bolsa,   placenta   uterina   (parede defensora),   a   3º   parte   é   a   clara,   matéria   viscosa   e   esbranquiçada,   do   grupo   das   proteínas   que   representa   o   útero,   a 4º   parte   é   a   gema   amarela,   parte   intima,   central   e   globular   suscetível   de   reproduzir,   a   qual   representa   o   feto,   um novo ser engendrado preparado para nascer e autuar no que for necessário. O   mito   do   ovo   está   presente   em   todas   as   culturas   antigas,   entre   elas   a Yorubà,   Polonesa,   Fenícia,   Chinesa,   Eslava, Polinésia,   Finlandesa,   Hindu,   Germânica,   Hebraica   entre   outras. A   força   germinal   contida   no   ovo,   esta   associada   à energia   vital   com   grande   desenvolvimento   através   de   èsú,   motivo   pelo   qual,   tanto   o   ovo   como   Èsú,   desempenha uma   função   importantíssima   no   culto Yorubà   principalmente   no   culto   de ÌYÀMI-ÒSÒRÓNGÀ,   ÒSÚN,   IYEWÁ , OYÀ, ÒMÒLÚ e etc...