Contatos 11 3492-0169 11-5513-6064        11- 98255-6755 HOME VOLTAR PRÓXIMA TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
SIMPATIA PARA COMBATER O AZAR lama bem pastosa.  Fique   abrindo   e   fechando   as   mãos   com   força   no   interior   da   vasilha   por   até   sete   minutos,   depois   jogue tudo em água corrente.  Observação:   Folhas   de   arruda   e   de   alecrim,   segundo   os   registros,   têm   o   poder   de   afastar   todas   as influências malignas, por isso podem ser acrescentadas na lama, no momento de amassar. PARA NÃO DAR SOPA PARA O AZAR  As   pessoas   de   temperamento   sangüíneo   são   temerárias   e   não   hesitam   diante   dos   desafios   nem   dos   perigos.   Podem   ser,   por   isso, presas   fáceis   das   forças   negativas,   pois   enfrentar   de   peito   aberto   uma   onda   de   azar,   por   exemplo,   pode   ser   a   melhor   maneira   de   ser afogado por ela.  Ao   invés   de   agir   assim,   é   preciso   prudência   para   analisar   com   tranqüilidade   a   situação   e   decidir   a   melhor   maneira   de   agir.   Assim   sendo, se você perceber que o azar se manifesta com freqüência em sua vida, expulse-o com a seguinte simpatia: Pegue   uma   panela   velha   de   ferro,   coloque   dentro   penas   do   rabo   de   uma   galinha   preta,   sal   grosso,   vinagre,   um   copo   de   água   benta   e cinzas de uma casa queimada.   Deixe   no   fogo   até   torrar   e   secar.   Raspe   com   uma   colher   de   pau,   misture   com   grãos   de   pimenta-do-reino   e   soque   com   um   pilão   de madeira até reduzir a um pó fino. Ao meio-dia em ponto, com o corpo voltado para a nascente do sol, jogue o pó para o alto.   PRÁTICAS DE PROTEÇÃO  O azar é um tipo de energia gerada pelas más intenções que povoam o universo e a melhor maneira de evitá-lo é não alimentar a maldade no coração. Como somente os Iluminados têm a capacidade de não abrigar sentimentos nocivos em seus corações, os mortais comuns precisam encontrar formas de se livrar disso, quase que por uma necessidade de sobrevivência.   Existem varias práticas capazes de proteger os que buscam o caminho da perfeição, disponíveis no vasto repertório das simpatias. Essas práticas nada mais são que uma espécie de purificação e de iluminação, capazes de clarear o espírito e permitir que apenas energias positivas se aproximem.  Hoje já não vivemos mais os tempos da Inquisição e até mesmo o Estado, através das leis, garante a liberdade de culto. Apesar disso, é sempre aconselhável que cada um seja o mais discreto possível ao realizar suas simpatias, principalmente para não provocar a curiosidade e negatividade das pessoas incrédulas.  Enquanto estiver realizando as simpatias, mentalize o que deseja alcançar e procure concentrar suas forças nas vibrações do Amor, pois esta é a energia mais pura que existe, rege a vida em todo o universo e é através dela que se torna possível alcançar todas as graças do mundo. PARA LIVRAR-SE DO CAIPORA  O caipora é um ente fantástico, oriundo da mitologia tupi, representado, segundo as regiões, com a forma de uma mulher unípede, que anda aos saltos, como uma criança de cabeça grande ou como um caboclinho encantado. Também é descrito em algumas regiões como um homem agigantado, montado num porco-do-mato, além de diversas outras formas.  Eles são os atrapalhos da vida, que gostam de nos pegar de surpresas e pregar peças, roubando-nos a boa sorte.  É justamente por isso que caiporismo significa má sorte ou infelicidade, presente em acontecimentos fortuitos ou em tudo que se intenta. Esta simpatia aplaca a ira dos caiporas e afasta, com isso, o azar da vida de qualquer um.  Compre duzentos gramas de fumo de corda, corte um pedacinho do tamanho da unha do seu polegar direito enterre o resto próximo de uma cachoeira ou de um rio.  Guarde o naco de fumo embrulhado em uma palha de milho, dentro de um vaso de flores. Nunca mais o desenterre. Toda vez que perceber a presença do azar diga as seguintes palavras: "Menino caipora, menino vá embora.  Num bule nessa casa, pegue o pito e caia fora. Menino cai fora, menino vai embora. Vai que vai, que vai agora"  PARA FECHAR AS PORTAS AO AZAR Contam os antigos que numa noite de lua uma bela jovem, mesmo em desobediência ao pai, saiu para cavalgar pelas colinas da Romênia. A jovem pagaria caro pela inconseqüência, caso não fosse salva por um objeto mágico. Acontece que quatro maléficos espíritos, inimigos de todas as criaturas humanas, a esperavam numa tocaia. Essas entidades vagavam pela Terra espalhando a má sorte, a tristeza, a morte e a doença sobre aqueles que encontravam pela frente e, não raras vezes, pelas costas.  O espirito da má sorte foi o primeiro a atacar. A sorte foi que o cavalo imediatamente percebeu o perigo e eriçou o pêlo castanho. A jovem também pressentiu o que se passava e açoitou o animal, que disparou rumo à salvação.  A má sorte a perseguiu, porém, e estava cada vez mais próxima. Seus olhos cresciam sobre a futura vítima. Já estava para dominá-la quando, de repente, o cavalo parou e, num salto, ergueu uma das patas traseiras, na qual balançava uma ferradura que se desprendera do casco. O objeto voou pelos ares e num golpe violento atingiu a testa da má sorte que caiu desfalecida.  A jovem apanhou a ferradura e voltou correndo para casa, onde todos a esperavam ansiosamente. Contou o ocorrido e pendurou a ferradura na porta de entrada de seu quarto.  Os outros espíritos maléficos certamente pensaram em vingar o companheiro, mas aquele sinal era para eles uma advertência e uma ameaça, uma vez que o quadrúpede ainda tinha mais três ferraduras no casco. A notícia correu pelas redondezas e as pessoas passaram a pendurar uma ferradura na porta de casa para se protegerem de todo mal, especialmente do azar.   É por isso que a ferradura de cavalo, especialmente se feita de aço e com sete furos, é considerada um dos objetos mais poderosos e populares que existem na luta contra a má sorte.  PARA AFASTAR O AZAR NO TRÂNSITO  Quem dirige sabe que não basta ser bom no volante. Faz-se necessária muita prudência e principalmente atenção aos demais carros que circulam pelas ruas, pois nunca se sabe o que nos aguarda na próxima esquina.       Para evitar acidentes no trânsito, busque a proteção extra da seguinte simpatia.   Providencie treze fitas finas de cetim, nas seguintes cores: amarelo, azul-celeste, azul-marinho, carmim, rosa, verde-musgo, verde- claro, alaranjado, marrom, branco, bege, lilás e dourado. Una as pontas com treze pontinhos, utilizando linha preta.   Feito isso deixe as fitas no meio de uma bíblia, durante nove dias, na página que contém o salmo 22. Pendure no retrovisor do carro. Ao fazer isso, reze um Pai Nosso e uma Ave Maria.  PARA AFASTAR O AZAR EM FESTAS  A energia do azar adora entrar de bicão nas festas, pois muitas pessoas se encontram reunidas e, distraídas, nem percebem o ataque do infortúnio.   Quando você der uma festa em sua casa ou mesmo no caso de ser apenas um convidado, providencie para que este arranjo floral também esteja presente no recinto.  Em um vaso com água benta, coloque um buquê de flores do campo e doze galhos de alecrim. Deixe-o em um local onde ninguém mexa nele e ao lado queime um incenso de sândalo.  Como o arranjo absorve todas as energias negativas do ambiente e das pessoas, evitando assim brigas e outros acontecimentos desagradáveis, ao final da festa estará muito carregado e não deve ser usado novamente.   Jogue-o num rio ou no mar ou, na ausência desses elementos, enterre-o num terreno vazio ou queime-o longe de sua casa. PARA PROTEGER AS CRIANÇAS  Crianças são puras e inocentes e muitos as chamam de anjinhos, mas o azar não perdoa nem mesmo a elas. Para manter um pequenino protegido da infelicidade durante toda sua infância, faça esta simpatia.  Numa sexta-feira treze, exatamente ao meio-dia, corte treze fios de cabelo da criança na raiz, embrulhe-os em um pano preto molhado em água benta e deixe ao sol até que seque.  Em seguida acenda uma vela azul celeste e deixe-a queimar em um pires branco ao lado do embrulho. Depois que a vela queimar inteira, apanhe o embrulho e enterre-o no pé de uma roseira florida, quando terminar ajoelhe-se e diga em voz alta: Nosso Senhor Jesus Cristo, vós dissestes: "Vinde a mim as criancinhas pois delas é o reino dos céus". Protegei meu filho(a) para que o azar não roube as felicidades de sua infância. PARA AFASTAR O AZAR DO CARRO  Este amuleto é bastante conhecido e seu uso generalizado devido a sua grande eficácia. A pessoa interessada em afastar o azar de seu automóvel, pode trazê-lo pendurado no retrovisor ou guardado dentro do porta-luvas.  O cuidado recomendado é que ele deve ser colocado dentro de um saquinho de couro para que ninguém saiba do que se trata e, principalmente, para que jamais seja tocado por outra pessoa que não o seu possuidor, pois tal acontecimento enfraquece seu poder.   Trata-se de uma figa de madeira escura, que traz consigo forças poderosas, capazes de anular qualquer maldade e de trazer boa sorte. Antes de pô-la no saquinho de couro e lacrar, esfregue-a no alto de sua testa, em sua nuca e à altura do seu coração. Observação: Se uma outra pessoa dirige o mesmo carro, a figa deve ser esfregada nela também. Evite emprestar seu veículo, principalmente para viagens longas. Se tiver que fazer isso, providencie um amuleto semelhante para o novo motorista.  PARA NÃO DAR AZAR COM PARENTES  Há um dito popular um tanto pessimista e exagerado que diz:: "Parente é serpente". É claro que isso significa que seja totalmente verdade, mas, em todos os casos, é bom se manter protegido.  São freqüentes os casos de sogras que, insatisfeitas com o matrimônio do filho, fazem de tudo para prejudicar a nora e até mesmo os próprios netos. Assim como de familiares invejosos que não suportam o sucesso de algum primo ou sobrinho. Para qualquer que seja o caso, a simpatia é valida.  Escreva o nome de todos os membros de sua família sobre um pedaço de madeira circular. Em cima e no centro acenda uma vela preta e outra branca. Em volta da madeira, na borda, faça um rastilho com pólvora e queime, tomando os devidos cuidados para não se ferir ou queimar.      Ao fazer isso, diga três vezes as seguintes palavras: "Assim estarei protegido da língua ferina e da maldade que qualquer parente meu possa. Em nome de Deus Pai Todo Poderoso. Amém."  Depois que as velas se queimarem, coloque essa peça de madeira em um rio para ser levado pela corrente PARA ACABAR COM O AZAR Pegue sete pedaços de carvão, colocando em uma bacia juntamente com um punhado de sal grosso. Encha a bacia de água e fique em pé no meio dela, com os pedaços de carvão ao redor de seu pés. Lave o corpo de cima para baixo, começando do pescoço. Quando terminar recolha os carvões e jogue a água fora. Deixe o carvão secando por, pelo menos, três horas. Em seguida, coloque-os todos num só bolso ou em sua bolsa e percorra sete esquinas ao redor de sua casa, deixando um pedaço de carvão em cada uma delas. Sempre que deixar cair um pedaço de carvão numa esquina, pense em todos os azares que está enfrentando e imagine-os ficando ali, naquele pedaço de carvão. ESPANTAR O AZAR Encha um pote de barro pequeno com sal grosso e enterre seis pimentas dedo-de-moça nele. Ao lado do pote, acenda uma vela roxa sobre um pires e reze um Pai-Nosso e uma Ave-Maria pedindo proteção ao seu santo de devoção. Ao terminar as orações, apague a vela, coloque o que restou dela dentro do pote e guarde-o em um local que ninguém mexa pelo tempo que achar necessário. Lave o pires e volte a usá-lo normalmente EVITAR UMA VIDA DE AZAR Para que nenhum mal se aproxime de você, assista a uma missa (ou a um culto) e, durante a cerimônia, pense que sua vida está sendo benzida contra o azar e os maus fluidos. Saia da igreja (ou do templo), rezando um Credo e um Pai-Nosso.