Contatos 11 3492-0169 11-5513-6064        11- 98255-6755 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Magias e Poções Cruz de São Bartolomeu e São Cipriano Como fazer a cruz Pegue   três   pedaços   de   pau   de   cedro,   um   mais   comprido,   dois   mais   curtos,   para formarem   os   braços   com   alecrim,   arruda   e   aipo.   Coloque   em   cada   braço,   em   cima e   embaixo   da   parte   mais   comprida,   uma   massa   pequena   de   cipreste,   coloque   em água   benta   por   três   dias   seguidos   e   retire   da   água   ao   dar   meia-noite,   dizendo   as seguintes   palavras   em   forma   de   oração:   "Cruz   de   São   Bartolomeu,   a   virtude   da água   em   que   estiveste,   e   das   plantas   e   madeiras   de   que   és   formada,   que   me   livre   das   tentações   do   espírito   do   Mal,   e traga sobre mim as graças de que gozam os bem-aventurados. Em   nome   do   Padre   e   do   Filho   e   dos   Espírito   Santo. Amém"   Repetir   as   palavras,   murmuradas,   quatro   vezes.   "Cruz   de São   Bartolomeu,   a   virtude   da   água   em   que   estiveste,   e   das   plantas   e   madeiras   de   que   és   formada,   que   me   livre   das tentações   do   espírito   do   Mal,   e   traga   sobre   mim   as   graças   de   que   gozam   os   bem-aventurados.   Em   nome   do   Padre   e do Filho e dos Espírito Santo. Amém" Repetir as palavras, murmuradas, quatro vezes. Como usar a cruz  A cruz deve ser levada dentro de um saquinho de seda preta benzida, ou junto ao corpo suspensa ao pescoço por um cordão preto. Não se deve deixar que outras pessoas a vejam, fazendo o possível para ocultá-la. Quando desconfiar que alguém lhe lançou mau-olhado, deverá, ao deitar-se, beijar a cruz três vezes e fazer a oração à cruz de São Bartolomeu. Ao levantar-se, deverá também beijar a cruz três vezes e rezar um Padre-Nosso e uma Ave-Maria. A Grande Mágica das Favas  Matar um gato preto e enterrá-lo com uma fava em cada olho, outra debaixo da cauda e outra em cada ouvido. Depois, enterre-o e regue-o com pouca água todas as noites à meia-noite, até que as favas, depois de brotadas, estejam maduras. Cortar as favas pelo pé. Depois de cortadas, leve-as para casa e vai colocando uma de cada vez na boca. Quando, porém, parecer que está invisível, é porque a fava que tens na boca é a que tem a propriedade mágica. Assim, se desejares entrar em qualquer parte sem ser visto, ponha a dita fava na boca. Observações para fazer uso desta mágica! Quando for regar as favas, hão de aparecer muitos fantasmas com o fim de assustá-lo para que não consiga levar a mágica até o final. A razão é simples: é porque o demônio tem inveja de quem vai usar desta mágica, sem que primeiro se entregue a ela em corpo e alma, como fazem as bruxas, a quem chama de mulheres de virtude. Pede-se então que não se assuste, pois ele não lhe fará mal algum, e para isso é bom, antes de tudo, fazer o sinal da cruz. A mágica do osso do gato preto  Deixar cozinhar o corpo de um gato preto em água fervente com semente brancas e lenha de salgueiro até que se soltem os ossos da carne. Coar os ossos em um pano de linho e diante do espelho ir metendo os ossos um por um na boca, até achar o que tem a magia de lhe deixar invisível. Guardar o osso que tem a propriedade mágica e, se quiser ir a algum lugar sem ser visto, colocar o osso mágico na boca. Outra mágica do gato preto para fazer o mal Para se vingar de um inimigo, deve-se proceder da seguinte forma: pega-se um gato preto e, depois de amarradas suas quatro patas co uma corda de esparto (de fazer tapetes), levai-o a uma encruzilhada durante a noite e dizei: "Eu, (citar seu nome), da parte de Deus Onipotente, mando ao demônio que apareça aqui debaixo da santa pena de obediência e preceitos superiores. Lúcifer, Satanás, que te metas no corpo desta pessoa a quem desejo o mal e da lá não te retires enquanto eu não te mandar e me faça o que te propor durante a minha vida" (aqui deve-se dizer o que se deseja que ele faça ao inimigo). "Ó grande Lúcifer, imperador de tudo que é inferno, te prendo e amarro ao corpo de (dizer o nome do inimigo), assim como tenho preso este gato. No fim de me fazeres tudo aquilo que eu quiser, ofereço-te este gato; trago-te aqui quando tudo estiver pronto." Depois que o demônio fizer o que lhe foi pedido, deve-se ir ao lugar onde ele foi requerido e dizer duas vezes: "Lúcifer, Lúcifer, aqui tens o que te prometi" - ditas estas palavras, solta-se o gato. Como fazer um pacto com o demônio e criar um diabinho  Escrever uma escritura num pergaminho virgem, com seu próprio sangue: "Eu, com o meu próprio sangue do meu dedo mínimo, faço a escritura a Lúcifer, imperador do inferno, para que ele me faça tudo quanto eu desejar nesta vida, e, se isto me falhar, lhe deixarei de pertencer" - em seguida, deve-se assinar o nome. Depois deve-se escrever o mesmo texto num ovo de uma galinha preta, castiçada por um galo da mesma cor. Depois, abrir um buraco no ovo e deixar cair uma gota de sangue do dedo mínimo da mão direita. Embrulhar o ovo em algodão em rama e colocá-lo sob um monte de estrume ou sob uma galinha preta. Deste ovo nascerá um diabinho que deverá ser guardado dentro de uma caixa de prata, com pó de prata. Todos os sábados deve-se introduzir o dedo mínimo dentro da caixa para o diabinho beber sangue. Quem conseguir possuir o demônio dessa forma, conseguirá tudo o que deseja na vida. Sobre esta prática, São Cipriano alerta em seu livro: "Todo filho de Deus que entregar sua alma ao demônio, será na mesma hora amaldiçoado porque o criou e lhe deu o ser, que foi Nosso Senhor Jesus Cristo. A mágica do cão preto   Quando um cão preto estiver morto, tirar-lhe cuidadosamente o olho direito, depois, colocar esse olho numa caixa e levá-la dentro do bolso. Ao agitar essa caixinha para um cão qualquer, ele seguirá o dono da caixa aonde quer que ele vá, ainda que o dono não queira. O cão se retirará com três acenos dados com a mesma caixa. Feitiçaria feita com dois bonecos conforme era feita por São Cipriano quando era feiticeiro e mágico Preparar dois bonecos (um boneco e uma boneca) feitos de pano, linho ou algodão, deixando-os unidos um ao outro, abraçados. Pegar um novelo de linha branca e enroscá-la em volta dos bonecos, dizendo o que se segue, dando o primeiro nome da pessoa que se quer enfeitiçar: "Eu te prendo e te amarro em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, Padre, Filho e Espírito Santo, para que debaixo deste santo poder, não possas comer nem beber, nem estar em parte alguma do mundo sem que estejas na minha companhia, (citar o nome da pessoa que se quer enfeitiçar). Eu, (citar o próprio nome), aqui te prendo e amarro, assim como prenderam Nosso Senhor Jesus Cristo na madeira da cruz; e o descanso que tu terás enquanto para mim não te virares, é como os que têm as almas no fogo do purgatório penando continuamente pelos pecados deste mundo, e como o que tem o vento no ar, ondas no mar sempre em contínuo movimento, a maré a subir e a descer, o sol que nasce na serra e que vai pôr-se no mar. Será esse o descanso que te dou enquanto para mim não virares com todo o teu coração, corpo, alma e vida; debaixo da santa pena de obediência e preceitos superiores, ficas preso e amarrado a mim, assim como ficam estes bonecos amarrados um ao outro." Estas palavras devem ser repetidas nove vezes à hora do meio-dia, depois de rezar a oração das "Horas Abertas" (ver em Orações Cabalísticas) Essa magia é um tanto interessante, mas devo avisar: aparentemente não há retorno. Tome bastante cuidado se for realizar esta mágica, a pessoa a que se amarra vai lhe procurar a vida inteira e não mais o(a) deixará em paz. Se bem que ainda estou pesquisando para ver se há um retorno, aguardem Feitiçaria para se fazer o mal usando-se dois bonecos   Fazer dois bonecos de pano, uni-lo um ao outro, atando-os de forma que pareçam bem abraçados; em seguida, prega-se cinco pregos nas partes indicadas: 1º prego, na cabeça, que vare um ao outro, dizendo-se a seguinte invocação: Fulano (o nome da pessoa a quem se quer fazer o mal), eu, (citar o próprio nome), te prego e amarro e espeto teu corpo, tal qual espeto, amarro e prego sua figura. 2º prego, no peito, que vare um ao outro, dizendo a seguinte invocação: Fulano (o nome da pessoa a quem se quer fazer o mal), eu, (citar o próprio nome), te juro, debaixo do poder de Lúcifer e Satanás, que de hoje para o futuro não hás de ter uma hora de sossego. 4º prego, nas pernas, que as vare de um lado a outro, dizendo-se a seguinte invocação: Fulano (o nome da pessoa a quem se quer fazer o mal), eu, (citar o próprio nome), te juro, debaixo do poder de Maria Padilha, que de hoje para o futuro ficarás possesso de todo o feitiço. 5º prego, nos pés, de modo que lhes fure de um lado ao outro, dizendo-se a seguinte invocação: Fulano (o nome da pessoa a quem se quer fazer o mal), eu, (citar o próprio nome), te prendo e amarro dos pés à cabeça, pelo poder da mágica feiticeira. Desta forma, a criatura enfeitiçada nunca mais poderá ter uma hora de saúde. Encantos e mágicas da semente de feto   Ao bater a meia-noite, na noite de São João, colocar uma toalha debaixo de uma semente de feto, onde já deverá estar desenhado um signo-saimão, que deverá ser abençoado em nome do Padre, do Filho e do Espírito Santo, para que o demônio não possa entrar dentro do risco do desenho. Depois, a própria pessoa deve entrar dentro do risco; mais pessoas podem entrar ao mesmo tempo dentro do risco se desejarem; então, ele deverá ser previamente traçado na largura precisa, para que caibam nele todas as pessoas que irão participar da cerimônia. Deve-se dizer em voz alta (por todos os participantes) a Ladainha dos Santos que está na seção Orações Cabalísticas deste site. Depois, a semente deve ser repartida entre todos. Cada pessoa deverá dizer estas palavras sobre a semente do feto: "Semente do feto, que na noite de São João foste colhida à meia-noite em ponto. Foste obtida e caíste em cima de um signo-saimão, assim me servirás para toda a qualidade de encantos; e assim com Deus e em ponto divino de São João, o Pai, e em ponto humano de São João, o Primo, assim toda pessoa por quem tu fores tocada se encante comigo. Tudo isto será cumprido pelo poder do grande Deus Onipotente, porque eu, (citar o próprio nome), te cito e notifico que não me faltarás a isto pelo sangue derramado de Nosso Senhor Jesus Cristo e o poder e a virtude de Maria